O caso Chelsey Wright

Este blog é o primeiro no Brasil a traduzir o Caso Chelsey Wright.
Peço que, ao fim da leitura, compartilhe com todos os brasileiros que você conhece e assine a petição para que o caso seja reaberto e esses vagabundos sejam presos.


Este caso fala de um estupro sofrido por uma britânica de 26 anos - na época- e está até agora, impune. A mídia independente está se levantando a favor dela, junto da sociedade britânica, coletando assinaturas e fazendo campanhas para que finalmente a justiça seja feita.

Estes refugiados entraram na Europa apoiados pelos governos e da mesma forma Aloysio Nunes quer agir no Brasil, inclusive dar direito de voto e ser votado. O que está acontecendo com esta moça pode acontecer no Brasil se não agirmos e derrubarmos o medo de sermos "presos por xenofobia ".

Tradução: Olívia Weiss

[Imagem: 1494194405069.png]

Uma mãe valente de Sunderland, Reino Unido falou, renunciando ao seu direito ao anonimato, após o sequestro e estupro em grupo e ataque brutal de seis imigrantes da Síria e do Iraque. Ela simplesmente não quer que incidentes como este sejam jogados para debaixo do tapete.

Os seis homens presos neste caso foram liberados sem acusação e após o evento, as pessoas de Sunderland juntaram-se e apoiaram Chelsey Wright . Ela falou, depois do seu choque, de que as seis pessoas que a atacaram não estão presas, mas andando livremente pela rua.Informou à polícia que fora sequestrada, estuprada e espancada nas primeiras horas do dia 4 de setembro de 2016.

Chelsey, que é uma mãe de três meninos, tomou as redes sociais e disse às pessoas o que havia acontecido . Por ser muito caseira, sair para beber é uma ocasião rara e no dia 3 de setembro, decidiu sair com a mãe e o amigo.

Eles andaram por 4 bares,mas ela não estava embriagada. Segundo Chelsey, ela bebeu o equivalente a meia xícara de vodka e dirigiu pelo centro da cidade até outros bares. Ela se separou de sua mãe e amiga depois de 4 drinks no último Pub.

Chelsey escreveu nas redes sociais: "A próxima coisa que lembro é acordar em uma casa estranha sem lembrança de como cheguei lá. Acordei de calcinha ao lado de um homem que não sabia quem era."

Ela conseguiu acordar, se levantar e andar em direção à porta.O homem ao seu lado disse que ela não iria a lugar algum e bateu sua cabeça na porta. Ele permitiu a entrada de outro homem, que segundo ela, tinha aparência de turco, mas ainda assim conseguiu sair do quarto. Foi puxada pelos cabelos, conseguiu escapar e encontrou mais 3 homens no fim da escada. Foi imobilizada e teve ameaças de ter sua garganta cortada.

Ela disse que não sabia como saiu viva da casa, mas correu pela rua, sendo seguida pelos homens e reconheceu que aquela era a rua Peel em Sunderland e foi para a casa de seu tio. Ele a levou para casa e passou na casa e sua mãe, que a procurou pelas ruas naquela noite. Ela voltou para casa, para seu noivo e 3 filhos e dormiu no sofá da sala até as 11 da manhã.

Coberta de hematomas e e queimaduras por todos o corpo, ela decidiu ir à polícia que a enviou para o Centro de Abusos Sexuais pois perceberam que havia acontecido além do que ela lembrava.
Os exames de reto, vagina, garganta, além das feridas, indicaram presença de esperma de vários homens e da presença do Rohypnol, mais conhedico como "Boa Noite Cinderela". No mesmo dia os 6 imigrantes foram presos.

Relatório da Polícia


Todos os seis homens presos já foram liberados sem mais ações . Foram presos, interrogados e liberados e ainda, segundo a reportagem da página Police Hour, eles foram POSTOS EM SEGURANÇA NA CASA ONDE TUDO OCORREU.

O que aconteceu desde o ataque foi nada menos do que vergonhoso. A gangue de "refugiados" que foram presos foi liberada sob fiança e nenhuma acusação foi levada contra eles, deixando Chelsey, sua família e a comunidade local lutando pela justiça.

[Imagem: img_4741.png]

Como resultado da falta de ação da polícia e do sistema de justiça, o irmão de Chelsey foi para a casa dos responsáveis, onde o ataque se passou , enfrentou os responsáveis ​​e agora ele está na prisão. Uma mulher sequestrada, brutalmente estuprada e atacada não tem justiça, e seu irmão está agora preso por causa de sua incapacidade de entregar a justiça para sua irmã enquanto os estupradores imigrantes andam livremente pela cidade.


Previsivelmente, a Fake News ( Main Stream Midea) tem sido extremamente silenciosa sobre esse incidente. O motivo é óbvio, os perpetradores não são homens ingleses da classe trabalhadora branca, mas são "refugiados" sírios e iraquianos.

Se os papéis tivessem sido revertidos e um grupo de seis homens brancos houvessem sequestrado uma mulher síria ou iraquiana com 3 filhose a submetesse aos estupros, então, os meios de comunicação nacionais e os grupos "anti-racistas" estariam protestando sobre os "males do racismo branco". Quando uma jovem mãe branca é a vítima, há um silêncio quase absoluto.

O superintendente Paul Milner disse:

"Nossa principal prioridade é a vítima e garantir que ela tenha o apoio total que ela precisa. Sabemos que é preciso muita coragem para se apresentar e relatar incidentes como esta à polícia e gostaria de oferecer a nossa garantia de que temos oficiais especialmente treinados para lidar com a sensibilidade de incidentes desta natureza.

Uma investigação completa foi realizada por detetives especialmente treinados, dedicados e experientes que passaram um tempo considerável juntando os fatos para submeterem ao Ministério Público.Nossa investigação permanece aberta e, se houver mais informações, isso será totalmente investigado".

Um porta-voz da CPS ( Ministério Público) disse à Police Hour( Jornal de onde está matéria foi extraída) que "em 24 de março, a CPS recebeu um arquivo de provas em relação a um ataque que alegou-se ter ocorrido em um endereço em Peel Street, Sunderland, no domingo, 4 de setembro do ano passado.

"Depois de uma análise cuidadosa, decidimos que nenhuma outra ação deveria ser tomada contra o suspeito para quem nos pediram para tomar uma decisão de condenação.Neste caso, não haviam provas suficientes para fornecer uma perspectiva realista de condenação, de acordo com as evidências submetidas no Ministério Público."

Sim, foi exatamente isso o que você leu: Não tinha evidência alguma pra condenar os 6.

Vimos ataques terroristas perpetrados pelos chamados refugiados, e vimos assaltos e incidentes sexuais em massa, como o que aconteceu com Chelsey. Um menino de 10 anos violado na Áustria por um refugiado iraquiano alegando que era uma emergência sexual. Uma menina de 7 anos violada em um parque na Alemanha. Ataques sexuais em massa em Colônia na véspera de Ano Novo.
A lista é infinita, nossos políticos corruptos não se preocupam com os nativos da Europa quando permitem que milhões de "refugiados" e imigrantes indocumentados inundem nossas nações.

O The Daily Wire informou que um refugiado na Alemanha jogou uma mulher de uma janela pois se recusou a fazer sexo com ele. Ele assumiu a posição de falar sobre como a vida tinha sido injusta com ele desde que ele havia deixado seu país de origem para a Europa.
Não permitir estupros deixa os refugiados chateados!

Não deixe de ver os vídeos,porém estão sem legenda Sad












JUSTICE FOR CHELSEY

Tommy Robinson levantou a campanha para ajudá-la a conseguir a justiça. Levantou fundos e coletou e ainda coleta assinaturas em favor da prisão dos refugiados coitadinhos.
Se você não conhece este guerreiro, por favor, depois que ler esta matéria e assinar a petição, leia aqui Não vá à Inglaterra.

Fique informado com o caso em tempo real:

Facebook : http://ift.tt/2wTzDRk
Twitter: https://twitter.com/justice4chelsey

Escrito por via Fórum Anti Nova Ordem Mundial - Todos os Fóruns More at http://ift.tt/2sAfORk

Comentários